quarta-feira

Lynchiano




Quem é?

Ela não diz o nome, dá dois passos de volta com os olhos bem abertos - desperta mistério, mas tem medo. Do que se esconde mesmo querendo sabê-lo?

Quem é?

Talvez não seja ninguém! Só o vento respirando... (Destranca a porta) (Abre a porta) ( Mira)

Você?

A cara assustada continua, o que acontece não é, até então, descoberto nem mesmo por ela, a dona da cara. O corredor é extremamente escuro.

E-u!

Não está calma, mesmo! O corredor é realmente muito escuro!

Você não está calma, está?

Respira fundo e tenta fingir que está, ou só porque está mais calma mesmo! O fato é que respira tão profundamente que sente-se o sopro quente de ar saindo de seus pulmões e exalando por todo o corredor.

Mas estou aqui!

Um charuto é aceso dando luz ao corredor úmido.

Não precisa estar aqui, precisa estar calma! fuma ainda? Aceita um?

Ela começa a suar discretamente, porém sua pele deda o frio do ambiente.

Nun...ca pareço estar bem, ou calma, por isso sempre pareço ser fumante!

A fumaça do charuto começa a subir.

Não se desespere! Tenho algo pra você que não se parece com um charuto (Apaga o charuto, o joga no chão) entre!

A sala é bem aquecida pelo aquecedor elétrico que mais parece a lenha (sentam-se no sofá) o frio desaparece, o climax continua!

O que tem pra mim?

Liga o som, serve um drink ( Parece Uisque), apanha uma pequena caixa de coloração preta e entrega-lhe!

Toma!

Os olhos dela se arregalam!

Devo?

É claro!

Ela abre, olha, chora e sorri ao mesmo tempo... parece ser um, parece um.. parece... um par de sapatos? Porra meu, que sacanagem!CORTA!




2 comentários:

Marcela disse...

muito bom hahaha!

henrique menna disse...

adorei o seu blog, ele é muito legal, ja vou seguir ele quando de da uma olhada no meu blog ta http://henrique199.blogspot.com/